Análise de espectro para sistemas sem fio de microfones e fones de ouvido

Introdução

 

Toda semana recebemos alguns chamados de clientes com problemas em sistemas sem fio do tipo "estava funcionando bem por um ano, mas agora começamos a ter problemas". Após fazer algumas perguntas, sempre pergunto se eles podem me enviar um arquivo ou imagem do escaneamento, que somente serve para constatar que a maioria não pode enviar, por não ter acesso a um analisador de espectro de RF.

Existem alguns caminhos para se solucionar problemas de RF que podem surtir algum efeito, mas tenho que dizer que sem ser capaz de visulaizar o que está acontecendo no espectro de RF, o melhor que posso fazer é tentar supor, na maioria das vezes.

Já se foram os dias em que você podia simplesmente tirar uma dúzia de microfones sem fio das suas caixas, ajustá-los nos canais de 1 a 12 e ter todos eles aitvos e operando normalmente. Nos dias atuais, existem mais dispositivos sem fio disputando espaço em um espectro cada vez menor, e caso você não consiga visualizá-los, você terá que ficar mudando de canais várias vezes, até encontrar doze deles livres. Quem sabe a edificação onde você está consiga blindar as interferências do lado externo, e você terá sorte com a função de busca automática dos seus receptores... ou talvez não.

Em resumo, se você estiver tentando usar um sistema de microfones sem fio ou in-ear com diversos canais, um analisador de espectro torna-se equipamento necessário. E caso sua melhor alternativa contra interferências seja mudar as frequências de transmissão... como você saberá para qual mudá-las? O que é interferência? Seria por causa dos transmissores no estúdio ao lado, ou seria o ruído vindo de uma parede de LED em toda a faixa de operação? É muito difícil prever a presença de sinais interferentes sem o uso de equipamento de medição de RF adequado, e mais difícil ainda encontrar a solução correta para os problemas que surgirem.

Porém, assim que você consegue o seu brilhante novo analisador de espectro, o que fazer agora?

 

Escaneamento de Base

 

O primeiro passo é realizar um escaneamento de Base.

Para fazê-lo, desligue TODO o seu equipamento ... tudo o que tiver em seu rack, sua iluminação de palco e ambiente, todo o equipamento de vídeo e outros equipamentos eletrônicos, uma vez que eles podem emitir RF.

Ajuste a faixa de varredura do seu analisador de espectro para incluir de 20 a 30 MHz acima e abaixo da faixa de frequência dos seus receptores de microfones. Então, caso seus microfones operem de 470 a 530 MHz, ajuste a faixa de varredura em 450 a 550 MHz. Dependendo do tipo de interferência presente, você pode precisar dar uma olhada além da sua faixa. Nos Estados Unidos, isto pode significar ter que revisar a faixa dos 600 MHz para verificar se não há fontes de alta potência (ex. telefonia celular) gerando ruído na faixa inferior de 500 MHz.

Para este passo, você irá preferir uma antena omnidirecional conectada ao seu analisador de espectro, uma vez que o objetivo é medir toda a atividade de RF presente em todas as direções. Certifique-se de que o analisador fique numa posição onde ele tenha boa visibilidade em todas as direções e livre de obstáculos.

 

Grave e salve esta medição pois ela será a sua linha de base. Com sorte o que você irá ver serão alguns canais UHF de TVs digitais locais com alguns belos espaços livres ao redor deles, e um relativamente baixo ruído de fundo de -80 dB (de preferência bem abaixo disto!).

 

 

 

 Transmissores de TV Digital com 6 MHz de largura de frequências portadoras

A partir de então, comece a ligar sistematicamente as coisas que estarão em uso durante o evento. Começando pelos sistemas de iluminação, e faça uma nova análise. Então ligue o seu equipamento de áudio e faça outra análise. Com sorte, as coisas mudarão muito pouco e o seu ruído de RF de fundo permanecerá baixo. Agora ligue os projetors e monitores de vídeo, paredes de LEDs, etc. e faça outra análise. Caso não ocorram alterações substanciais, você estará pronto para começar a calcular quais serão as melhores frequências para os seus sistemas de áudio sem fio. Caso você encontre interferências ou ruído de RF no local, é importante entender onde estão localizadas e que tipo de ruído estão gerando. Mesmo que a fonte em si não possa ser removida, você poderá tomar decisões muito melhores sobre vários aspectos do sistema, como a escolha do tipo e posição das antenas, filtragem necessária, e coordenação de frequências. E tendo um sólido conhecimento das condições da linha de Base em uma instalação nova, você terá uma ideia muito melhor sobre quais faixas de frequências especificar para o projeto. 

 

Fique ligado, em breve mais um capítulo da série sobre análise de espectro: Medições Operacionais e Análise de Interferências.

 

Por 

Don Boomer

Don Boomer é Engenheiro de Aplicações da RF Venue. Já trabalhou em P&D para a Peavey, Sabine e Line 6 e sua bnda de rock da época do colégio tem uma música no Hall da Fama do Rock & Roll.

 

Traduzido do post original no blog da RF VENUE em:

https://www.rfvenue.com/blog/spectrum-analysis-for-wireless-mics-and-iems-part-1

 

RF VENUE no Brasil é com a CV AUDIO.

 

Compartilhe: