Análise de espectro para sistemas sem fio de microfones e fones de ouvido: parte 2

 

[Caso tenha perdido a parte 1 desta série sobre análise de espectro,  veja aqui.]

Escaneamento Operacional

Uma vez que o seu sistema esteja ativo e operando corretamente, você gostaria de mantê-lo assim, especialmente quando o seu show for ao vivo. Então o próximo passo do processo é capturar um Escaneamento Operacional em um analisador de espectro. E com os recentes analisadores de baixo custo disponíveis como o RF Explorer Pro Audio Edition e a plataforma online de monitoramento remoto WaveTower, em conjunto com os softwares de microfones sem fio dos fabricantes, isto estará ao alcance de todos os usuários de microfones sem fio. Um vôo cego não é mais uma opção com diversos dispositivos competindo em um espectro menor.

Ao contrário do nossso Escaneamento de Base anterior que captura o nível de ruído ambiente, estações de TV, e outras fontes adicionais presentes no ambiente, um Escaneamento Operacional enxerga o ambiente pelos olhos do seu sistema, as antenas. Em suas Análises Operacionais, os dados exibidos no seu analisador de espectro são agora a representação real e em tempo real do que está acontecendo no sistema ao vivo.

A principal diferença entre o escaneamento de base e o operacional é que você estará utilizando um diferente sistema de antenas como a Diversity Fin ou um par de antenas LPDA direcionais, que normalmente irão mostrar condições diferentes das que você obteve com o escaneamento de base feito com somente uma antena haste monopolo conectada no analisador de espectro.

 

Um RF Explorer® Pro Audio Edition conectado diretamente a um DISTRO4 sistema distribuidor de antenas.

 

Portanto, no escaneamento operacional estaremos deixando de usar uma antena omnidirecional e passaremos a enviar para o analisador de espectro um sinal proveniente de algum ponto diretamente após o sistema de antenas dos microfones sem fio. Fazendo isto, o analisador de espectro estará capturando exatamente o que os receptores sem fio estão recebendo. O escaneamento com antenas omnidirecionais ou fora do horário do evento gerados por sistemas desconectados como o Wireless Workbench da Shure® é uma das confusões mais comuns em análise de espectro para áudio sem fio. Então, sempre que possível, faça o escaneamento através das antenas e/ou distribuidores de antenas do seu sistema para poder fazer uma comparação mais real entre os escaneamentos de base e operacional.

Para fazê-lo, alimente a entrada de antena do seu analisador de espectro com qualquer saída livre (inclusive aquelas marcadas como "cascade") ou divida o sinal com um splitter 2x1 de uma das saídas do seu distribuidor como mostrado acima. Em um sistema multi canais com mais de um distribuidor de antenas, a melhor prática é procurar o "pior" canal, ou qualquer saída no final da cadeia de distribuidores cascateados. Por exemplo. em um sistema com 8 canais sem fio, usando dois distribuidores, conecte o analisador de espectro a uma saída do último distribuidor invés do primeiro para obter o máximo nível de ruído presente no sistema. (Falamos um pouco mais sobre ruído em cascateamento de distribuidores aqui).

Note que você somente pode monitorar um lado do seu sistema sem fio com diversidade de cada vez. Portanto você precisa dar uma olhada tanto na antena A quanto na B para avaliar as diferenças. Este será também o momento ideal para experimentar outros posicionamentos das antenas. Enquanto olha para o analisador, experimente alterar o ângulo, direção e posição de suas antenas e observe como os níveis de sinais dos transmissores aumentam e diminuem. Simplesmente movendo uma antena receptora poucos metros pode fazer uma enorme diferença na relação sinal/ruído e otimizar a performance geral do sistema. Existem também outras vantagens significativas em mover as antenas para mais perto dos transmissores, incluindo o efeito captura, que é uma das grandes vantagens da nossa antena Spotlight. O ajuste fino do posicionamento das antenas em ambientes de RF congestionados pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso, então passar o tempo monitorando o desempenho do sistema do ponto de vista da antena em escaneamentos operacionais é recompensador. Como o nível de sinal de RF é afetado pela lei do inverso do quadrado, quanto menor a distância, menor a perda.

 

Vantage - Software de monitoramento e gerenciamento de RF para Mac OSX.

Em um software de monitoramento de RF como o Vantage, todos os transmisssores que estiverem operando apropriadamente e com potência de sinal acima do limite de queda estarão com marcador verde. Um monitoramento destes, antes do show, pode ser crucial mesmo que você tenha usado um software de coordenação de frequências para ajustar as frequências pois eventuais ajustes precisam ser feitos nestas frequências selecionadas por cálculos. Tipicamente o ajuste de limite de queda entre -90dB e -75dB é um bom ponto de partida e você será avisado com marcadores em amarelo ou vermelho antes de realmente ter quedas. O objetivo é manter nossas portadoras de sinal (seus níveis de transmissão) pelo menos 20dB ou mais acima do nosso ruído de base. Desta forma você pode fazer quaisquer ajustes nos microfones ou in-ear antes que se tornem um problema durante o show. Aproveite para ajustá-las livremente onde sentir mais confiante levando em conta a complexidade do seu sistema e a quantidade de tempo que você tem disponível para ficar monitorando

 

Fique ligado para a parte 3 desta série sobre análise de espectro para microfones e in-ear sem fio, quando iremos examinar as fontas mais comuns de interferências.

 

Por 

Don Boomer

Don Boomer é Engenheiro de Aplicações da RF Venue. Já trabalhou em P&D para a Peavey, Sabine e Line 6 e sua bnda de rock da época do colégio tem uma música no Hall da Fama do Rock & Roll.

 

Traduzido do post original no blog da RF VENUE em:

https://www.rfvenue.com/blog/spectrum-analysis-for-wireless-mics-and-iems-part-2

 

RF VENUE no Brasil é com a CV AUDIO.

 

Compartilhe: